moca_465x565

ela-Copy

A Polícia Civil de Miradouro anunciou nesta tarde, por volta das 16h, à prisão de uma mulher de 40 anos de idade, acusada de matar na manhã de hoje o miradourense, Jessé Oliveira, 39 anos, auxiliar de serviços gerais. O crime foi com requinte de crueldade, tendo a vítima sido atacada a golpes de martelo na cabeça próximo a cama do quarto e a acusada seria sua amásia. A motivação do crime ainda está sendo apurada pelo delegado Dr. Tayrony Spíndola e os investigadores que efetuaram a prisão poucas horas depois do fato trágico, George Andrade e Vanderson. Segundo a Polícia Civil, Jessé de Oliveira morava sozinho em uma chácara onde há outras casas, inclusive a acusada morava bem próximo. “Observamos divergências no depoimento da namorada da vítima, que logo após confessou a autoria do delito alegando que era constantemente agredida pela vítima, porém nunca registrou ocorrência. Foi lavrado o flagrante e a acusada encaminhada para a Cadeia Pública de Miradouro” relata a Polícia Civil.

Fonte:Silvan Alves

RELEMBRE:

Quarta-feira – Homem é morto a marteladas e uma cruz invertida foi pintada na porta do quarto, a Polícia acredita que tenha sido com o próprio sangue da vítima

Crime brutal em Miradouro: homem é assassinado a marteladasJessé de Oliveira (40) teve a cabeça esmagada na chácara onde morava

O martelo ensanguentado foi recolhido e uma cruz invertida foi pintada com o sangue da vítima em uma porta

Um homem de 39 anos foi assassinado de forma brutal na cidade de Miradouro. Jessé Oliveira teve a cabeça completamente esmagada a marteladas e seu corpo foi encontrado pela companheira, na chácara onde morava às margens da BR-116, na manhã desta quarta-feira (12). Policiais militares de Miradouro e a perícia da Polícia Civil de Muriaé estiveram no local e o martelo ensanguentado foi recolhido como prova. Segundo o boletim de ocorrência da PM, a companheira de Jessé relatou que ele era usuário de drogas e que há cerca de 15 dias contou a ela que havia se envolvido em uma confusão no bairro Cruzeiro em Miradouro, e que algumas pessoas queriam mata-lo. De acordo com a perícia, uma cruz invertida foi desenhada com o sangue da vítima na porta do quarto onde o crime foi cometido. Após os trabalhos periciais o corpo de Jessé foi levado para o IML de Muriaé para exames, antes de ser liberado à família.

Fonte : Rádio Muriaé